Projeto 6 on 6 Canada – Fevereiro 2021 – Produção cultural canadense

Projeto 6on6 Canada

Hoje é dia de Projeto 6 on 6 Canada no blog com o tema “Produção cultural canadense”. A ideia era falar sobre filmes, séries, livros, música etc produzidos no Canadá, mas confesso que não me atentei direito ao tema e quando já tinha escrito os quatros primeiros tópicos, eu me dei conta de que era para falar das obras e não dos artistas. 

Resolvi deixar o post como está porque gostei dele e também porque não teria tempo para escrever um novo. 

1.Emily Carr

Morando em Victoria, não posso deixar de mencionar a pintora e escritora Emily Carr. Ela é considerada a mais importante artista da história da Columbia Britânica. Nascida em Victoria em 1871, era a segunda mais nova de nove filhos de pais ingleses.

O trabalho de Emily foi profundamente inspirado pelos povos indígenas da Costa Noroeste do Pacífico. Ela foi uma das primeiras pintoras canadenses a adotar o estilo modernista e pós-impressionista em suas obras. Como escritora, criou algumas das primeiras crônicas sobre a vida na região.

A casa de Carr fica na famosa Government Street, em James Bay. Se você quer saber mais sobre a vida da artista, não pode deixar de visitá-la. Atrativos turísticos da cidade, tanto a casa quanto os jardins, são considerados Patrimônio Histórico Nacional pelo governo canadense. Porém o local só abre para visitação na alta temporada, de maio a setembro.

Outra forma de conhecer mais o trabalho dessa artista é visitando a Galeria de Arte da Grande Victoria, onde Emily Carr, é o destaque em uma das exposições permanentes.

Ps: Foto de capa do post é uma esculturada Emily Carr.

Fonte: arquivo pessoal – Galeria de Arte da Grande Victoria
2. Ryan Reynolds

Acredito que o ator Ryan Reynolds seja um dos mais famosos artistas canadenses. Eu sinceramente não sabia que ele era de Vancouver até vir morar no Canadá.

Além de ator, ele também é produtor de cinema e empresário. Ryan começou sua carreira estrelando uma novela canadense para adolescentes chamada de Hillside. E então participou em uma série de filmes, incluindo comédias como Van Wilder do National Lampoon, Waiting e The Proposal. Ele também atuou em papéis dramáticos em Buried, Woman in Gold e Life.

No entanto, o grande sucesso de Reynolds veio com os filmes de super-heróis Deadpool (2016) e Deadpool 2 (2018), nos quais interpretou o protagonista. O desempenho do ator nesses filmes lhe rendeu indicações ao Critics ‘Choice Movie Awards e ao Golden Globe Awards. Reynolds também foi premiado na Calçada da Fama de Hollywood em 2017.

Em 2017, os olhos da mídia se voltaram para Victoria, quando Ryan Reynolds publicou uma foto no Instagram durante as filmagens de Deadpool no Hatley Castle.

Fonte: https://www.timescolonist.com/news/local
3. Robert Bateman

Apesar de Robert Bateman ter nascido em Toronto, ele é muito conhecido em toda a província da Colúmbia Britânica, principalmente na cidade Victoria, já que aqui fica o  Robert Bateman Centre, que exibe a maior coleção permanente da obra do artista, mostrando com muito talento a beleza e a importância do patrimônio natural.

O centro cultural abriga os principais trabalhos de Robert Bateman, incluindo a sua experimentação precoce em estilo abstrato, suas viagens pelo mundo e sua visão sobre o nosso planeta. As pinturas, desenhos, esculturas, gravuras e litografias são um retrato inspirador da nossa natureza.

Bateman tornou-se professor de arte e geografia no ensino médio, e continuou focando sua vida na arte e na natureza. Seu trabalho começou a receber grande reconhecimento nas décadas de 1970 e 1980. 

A maioria das pinturas de Bateman são em acrílico e fizeram parte das principais exposições individuais em todo o mundo. Bateman também tem vários livros dedicados a suas obras. 

Depois de duas décadas como professor do ensino médio, ele se tornou artista em tempo integral em 1976. Um ano depois, a Mill Pond Press começou a fazer impressões de edição limitada assinadas de algumas de suas pinturas ao longo dos anos. Essas impressões resultaram em milhões de dólares arrecadados para causas ambientais.

Em 1999, a Audubon Society of Canada declarou Bateman um dos 100 maiores defensores ambientais do século XX. Ele é diretor honorário da North American Native Plant Society e recebeu treze doutorados honorários de instituições como a University of Victoria, University of Toronto, Royal Roads University e McGill University.

Fonte: arquivo pessoal – Robert Bateman Centre
4. Diana Krall

Nascida em Nanaimo, na Ilha de Vancouver, é uma pianista e cantora de jazz, conhecida por seus vocais de contralto. Ela vendeu mais de 6 milhões de álbuns nos Estados Unidos e mais de 15 milhões de álbuns em todo o mundo. Em 11 de dezembro de 2009, a revista Billboard nomeou ela a segunda Artista de Jazz da Década. 

Ela é a única cantora de jazz a ter oito álbuns estreando no topo da Billboard Jazz Albums. Krall ganhou três prêmios Grammy e oito Juno Awards. Ela também ganhou nove álbuns de ouro, três de platina e sete de multi-platina.

Fonte: https://www.npr.org/music/
5. Wayson Choy

Wayson Choy foi um escritor canadense considerado um dos mais importantes pioneiros da literatura asiático-canadense no país. Ele também foi uma figura importante na literatura LGBT como um dos primeiros escritores abertamente gay a alcançar o sucesso. Choy nasceu em Vancouver em 1939, sendo um canadense de origem chinesa, ele passou a infância na Chinatown da cidade. 

Ele é autor do romance The Jade Peony, que ganhou o Trillium Book Award e o City of Vancouver Book Award. Em suas memórias Paper Shadows: A Chinatown Childhood, Choy escreve sobre a sua infância na comunidade sino-canadense em Vancouver. O livro explora também sua descoberta de que foi adotado e o seu processo de aceitar sua sexualidade. Ele ganhou o Prêmio Edna Staebler de Não-Ficção Criativa.

Em 2005, o autor foi nomeado membro da Ordem do Canadá. Em 2015, recebeu o George Woodcock, o prêmio pelo conjunto da obra para escritores da Colúmbia Britânica apresentado pela Writers ‘Trust of Canada e pela Biblioteca Pública de Vancouver.

Fonte: https://www.theglobeandmail.com/arts/books/
6. Ricardo Ortiz

Apesar de o Ricardo Ortiz (Instagram @ricky.ortiz.official) ser jovem e estar começando sua carreira, eu quis abordar a história do Ricky (como ele gosta de ser chamado) como inspiração para outros brasileiros. 

Muitas mães me escrevem com medo da adaptação das crianças no Canadá, já que muitas delas chegam aqui sem saber nada de inglês. E eu sempre lembro de um post que li da mãe do Ricardo, Biba (Instagram @bibacria), falando que ele chegou sem falar inglês e hoje é ator.

O Ricky nasceu em São Paulo e imigrou para o Canadá com a família aos sete anos de idade. Aos 11 anos, ele fez um teste para uma peça da escola e conseguiu o papel de Sebastian no musical A Pequena Sereia. Seu desempenho lhe rendeu um prêmio de Outstanding Achievement em uma Produção Escolar e o ajudou a descobrir sua paixão pela atuação. Ele então começou a ter aulas de atuação e logo conseguiu seu primeiro papel em um seriado de TV chamado The 100.

Depois de gravar alguns comerciais, Ricky conseguiu seu primeiro papel principal como Max na série do Family Channel, Bajillionaires. Ele foi então escalado para um papel de convidado recorrente na minissérie dramática Unspeakable. Além disso, gravou a série da Disney Gabby Duran & the Unsittables como ator convidado, o filme da Disney Upside Down Magic e recentemente concluiu seu trabalho estrelando na nova série do Disney Plus, The Mysterious Benedict Society.

E para orgulho de sua mãe e de toda a comunidade brasileira, Ricky foi indicado a cinco premiações e ganhou duas.

Gosto de contar a história do Ricky porque tenho aquele orgulho por ele ter nascido no Brasil e também porque mostra que as crianças aprendem inglês e se adaptam mais rápido que a gente.

Claro que elas são diferentes uma das outras, mas no geral, vejo que não são os filhos que têm dificuldade com a nova vida no Canadá e o novo idioma, mas sim os pais.

Fonte: Instagram @ricky.ortiz.official

Não deixem de ler os posts dos demais participantes do projeto.

Mariana Day Blog – Mariana, Calgary

Viajadora – Thaís, New Westminster

Vivendo em Hamilton – Reinaldo, Hamilton

Sala da Nanda – Nanda – Ottawa

Gaby no Canadá – Gabriela, Toronto

3 thoughts on “Projeto 6 on 6 Canada – Fevereiro 2021 – Produção cultural canadense

  1. Achei bem legal que você focou nos artistas aí de British Columbia. É sempre legal saber um pouco mais sobre a cultura local, já que muitas vezes nossos amigos falam sobre essas referências e a gente não faz a mínima ideia de quem são os artistas que eles estão se referindo. Achei interessante que você mencionou o Ricky, pois é bem legal vendo brasileiros fazendo sucesso por aqui.

  2. Pri, ficou demais o seu texto eu também fiz essa mistura de artistas com produções, acho que não tem certo ou errado. Amei as indicações de livros e vou montar uma listinha pois quero muito conhecer melhor a literatura canadense. Achei o máximo que citou o Ricky. Também acompanho a Biba Cria e acho super legal o sucesso do filho dela. Um beijo, Nanda

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.