Motivos que me levaram a querer continuar morando no Canadá

Esse post é a continuação do post “Meu plano Canadá e como Victoria entrou na minha vida!”

O que me fez querer continuar morando no Canadá?

Se eu disser que amei o Canadá assim que cheguei e que logo decidi que queria ficar aqui para sempre, estarei mentindo. Apesar dos problemas que passamos no Brasil, minha família e minha vida eram lá e os meus laços com o meu país eram (e são) fortíssimos.

Claro que quando cheguei em terras canadenses, eu me encantei com a organização, a segurança e a educação da maioria das pessoas. Agora, amar o Canadá e decidir que queria ficar aqui para sempre não aconteceu de repente. O país foi me conquistando aos poucos. 

Foi no dia a dia que comecei a ter uma ideia melhor do que me fazia feliz por aqui. Coisas simples como um transporte público decente, não ter medo de caminhar na rua ou de parar no farol vermelho, dirigir em ruas sem buracos, ter tido meu filho em um hospital público e ter tido toda a assistência antes, durante e depois do parto, entre outros.

Presenciar o resultado das ações governamentais para que todos sejam tratados com igualdade independentemente da classe social foi uma das coisas que mais mexeu comigo.

Vejo que as pessoas têm mais oportunidades no Canadá. Conheci famílias locais bem simples, mas que tiveram acesso a educação e que, provavelmente, não vão morrer esperando por atendimento no hospital público.

Eu escreveria linhas e linhas sobre os motivos que me fizeram querer continuar morando no Canadá. Lógico que aqui não é perfeito, mas as “coisas boas” pesam mais na balança que as “coisas ruins.” 

A morte do meu pai fortaleceu a minha vontade de querer ficar aqui

Meu pai faleceu no começo desse ano enquanto eu estava de férias no Brasil. Todo o descaso e a forma como ele e nós familiares fomos tratados no hospital me fizeram ter certeza de que não quero mais morar no Brasil. 

Eu me senti como dizem por aí: “em terra de ninguém”. Eu fiquei triste, revoltada e muito frustrada por não ter conseguido fazer nada pelo meu pai. Se ele fosse rico ou um político, com certeza teria sido transferido para um hospital como o Sírio Libanês e teria feito a cirurgia que precisava a tempo. Hoje, poderia estar curtindo os netinhos que ele sempre quis ter. Mas o Brasil deixou o meu pai sem assistência e acabou com muitos dos meus sonhos!

Quando moramos fora, sempre ficamos com uma pontinha de dúvida sobre voltar a morar no Brasil por um tempo. Eu e meu marido chegamos a pensar em morar alguns anos no Brasil para ele melhorar o português e o nosso filho conviver com a minha família, mas sinceramente não tenho mais a menor vontade de sair do Canadá. Na verdade, voltei dessas últimas férias sem vontade de voltar ao Brasil e valorizando mais ainda o meu novo país.

A pandêmia também aumentou a minha vontade de querer ficar aqui

Meu pai faleceu em janeiro e em fevereiro eu estava de volta ao Canadá. Em março, a pandêmia bateu por aqui e o governo começou a anunciar as medidas para conter a disseminação do vírus.

A forma como as autoridades canadenses lidaram com o Covid-19 foi clara, direta e sem brigas políticas. Diariamente, o Primeiro Ministro do Canadá, Justin Trudeau, fazia um pronunciamento pedindo à população ficar em casa e explicando o momento que estávamos vivendo.

O Premier de BC, John Horgan, designou uma médica epidemiologista e especialista em saúde pública, Dra. Bonnie Henry, para ser a responsável nas tomadas de decisões relativas ao Covid-19. Ambos também deram e continuam dando coletivas de imprensa explicando os números da pandemia e o que precisamos fazer para diminuir os casos da doença, sempre baseados em conhecimentos científicos. 

Com profissionalismo, ética e respeito a população, os líderes daqui deram um exemplo de como se controla uma pandemia. São essas atitudes que deixam a gente seguro e ainda mais orgulhoso desse país.

Durante a pandemia ainda tínhamos a opção de passear nos parques do bairro e manter a distância social.
O que me fez continuar querer morar em Victoria?

Victoria me conquistou aos poucos também. Claro que a cidade é maravilhosa e me arrisco a dizer que está entre uma das mais bonitas do Canadá e se bobear do mundo. O que me fez gostar daqui foi o estilo de vida. Não só de Victoria, mas de toda a Ilha de Vancouver. A ilha é um paraíso para quem gosta de esportes e atividades ao ar livre. Temos muitos parques, trilhas, lagos, montanhas e praias, uma infinidade de opção para os amantes da natureza.

Os moradores da ilha também são mais “lay back”, como dizem por aqui. Ou seja, são mais casuais na forma de vestir e mais tranquilos no trabalho e no dia a dia. Parece que tudo funciona de forma mais leve.

Isso era tudo que eu estava procurando depois de morar a minha vida toda na Grande São Paulo. Sabe aqueles problemas de saúde que a gente tem e que quando vamos ao médico, ele diz que é estresse e que sua imunidade está baixa. Pois é, desde que me mudei para a cá, esses meus problemas acabaram!

Outro fator que me fez querer continuar morando em Victoria foi o inverno ameno. Conheci muitos brasileiros e canadenses que moraram em outras partes bem frias do Canadá e se mudaram para Victoria por conta do clima. Eles me contam como é o inverno nesses lugares e como estão felizes aqui.

Eu também acompanho outros blogs de brasileiros em Calgary, Toronto, Hamilton, Edmonton e Ottawa e fico pensando em como eles aguentam tanta neve e frio por tantos meses. 

Confesso que eu e o meu marido já pensamos diversas vezes em morar por alguns anos em algum lugar onde o custo de vida, principalmente com moradia, fosse mais baixo para fazer uma pé de meia e depois voltar para Victoria e comprar uma casa. Muitos casais novos fazem isso, mas a pandemia veio para tirar essa ideia da nossa cabeça.

Como Victoria fica na Ilha de Vancouver, sem acesso por terra ao continente, somente via marítima ou aérea, não fomos tão afetados pela pandemia. Os números em toda Ilha de Vancouver são muito baixos: desde que pandemia começou, tivemos apenas 5 mortes e 141 casos até o momento em que eu escrevia este post. Para dados atualizados consulte este link aqui.

Outro ponto importante é que quando estávamos em quarentena, ainda tínhamos a opção de caminhar em parques do bairro e áreas verdes, já que a população dessa região é menor. Fomos diversas vezes aos parques e praias perto de casa e eles estavam vazios.

A qualidade de vida e o fato da ilha não ser muito populosa me fizeram querer continuar morando aqui. A boa notícia é que não é preciso morar na Grande Victoria, há outras cidades na Ilha de Vancouver com um custo de vida menor, incluindo moradia, e que são quase tão bonitas quanto Victoria.

Olhando a situação pela qual o mundo está passando e pensando que agora sou mãe, tenho dentro de mim que meu futuro é continuar na Ilha de Vancouver. Talvez precisemos nos mudar para uma cidade com um custo de vida menor se quisermos investir em um imóvel próprio, mas dessa ilha maravilhosa, eu não penso em sair não.

4 thoughts on “Motivos que me levaram a querer continuar morando no Canadá

  1. Bom dia Pri, sabe eu estava olhando os post e tudo isso me interessou ainda mas principalmente sobre a saúde e educação. Tenho dois filhos um é transplantado do rin ,e por esse motivo tenho vontade de mudar pois sabemos que a saúde no Brasil infelizmente é precária . Gostaria saber se é mas difícil conseguir se estabilizar nessas situações.

    1. Oi Margarida, sinceramente eu não sei te responder. A única coisa que eu sei é que precisamos fazer exames médicos para conseguir entrar aqui. Desculpa por não ter uma resposta. Pri

  2. Oii Pri! Que post incrível! Eu sinto muito em saber que seu pai foi tratado com descaso nos hospitais do Brasil. É sempre tão frustrante e a sensação de impunidade piora tudo! Eu amo morar no Canadá e não voltaria pro Brasil por nada!! Não sou apaixonada por Edmonton mas a cidade sempre me acolheu bem e apesar do inverno eu até gosto daqui hehe

    1. Oie Elisa, obrigada! Antes da morte dele eu já não tinha vontade de ir morar no Brasil, mas depois de tudo isso essa vontade se intensificou. Eu preciso ir conhecer Edmonton, mas durante o verão. rsrs Obrigada pelo carinho de sempre. A gente se conheceu por causa dos nossos blogs e acabamos virando amigas. Nunca vou me esquecer das mensagens que vc me enviou nos momentos triste e alegres tb. <3

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.