desafios profissionais no Canadá

Novos desafios profissionais no Canadá: o que eu aprendi!

Desafios profissionais no Canadá!

Este post foi escrito para o site colaborativo Brasileiras pelo Mundo quando eu completei dois anos na empresa. Apesar do tempo ter passado, as minhas impressões e sentimentos em relação ao que aprendi mudando de profissão no Canadá continuam iguais.

Quando mudamos de país, precisamos estar abertos a novos desafios. Um deles, muito comum para os novos imigrantes, é a mudança de profissão. Isso porque alguns não dominam o idioma e não podem atuar na área, outros têm profissões que têm diferentes regulações no Canadá, entre outras situações.

Minha profissão no Brasil

No meu caso, o problema é que a minha área não existe em Victoria, onde eu moro. Sou formada em Turismo e trabalhei por mais de dez anos com Viagens e Eventos Corporativos.

As empresas que prestam serviços nessa área estão concentradas em Toronto, e as oportunidades em Victoria são em turismo de lazer, área que eu não gosto muito, prefiro lidar com clientes corporativos.

Leia também: Mercado de trabalho em Victoria, Canadá!

Cursos no Canadá

Como cursei o diploma em Business Administration na Universidade de Victoria, resolvi tentar trabalhar em outra área.

Vi muitos estrangeiros com dificuldades em conseguir um emprego na área em que eles queriam, então, aceitei a oportunidade de trabalhar como vendedora em uma loja de varejo americana até que conseguisse uma outra oportunidade. Eu não queria ficar parada.

Já no primeiro mês, a gerente de merchandising me ensinou sobre o assunto e descobrimos que eu era boa na área visual.

No meu quarto mês, recebi uma proposta para assumir um cargo de liderança e ser responsável pela parte merchandising do departamento infantil.

Confesso que fiquei surpresa com a proposta, já que eu era nova na empresa e não achava que o meu inglês fosse bom o suficiente para o cargo. Eu também nunca tinha trabalhado em loja e tinha muito para aprender. Confesso que bateu um medo de não conseguir dar conta do recado.

Falei tudo isso para a minha gerente, e ela me tranquilizou dizendo que pensou em mim para fazer parte do time de gerentes porque eu aprendia rapidamente, era comprometida e me relacionava bem com a equipe. E que o meu inglês era melhor do que eu imaginava.

Com um frio na barriga, assumi a posição! Hoje vejo o quanto eu aprendi.

Novas habilidades

É impressionante a nossa capacidade de aprendizado, mas também como nos acomodamos. Se eu estivesse no Brasil ou tivesse conseguido um emprego na minha área aqui, com certeza, não teria tido a oportunidade de aprender sobre a área de varejo, gerenciamento de pessoas, merchandising etc.

Leia também: Dicas para conseguir um emprego no Canadá

Equipe  multicultural

A nossa equipe é formada por nove nacionalidades. Confesso que no começo isso foi um desafio para mim, pois a cultura e os costumes são muito diferentes entre cada um deles.

Como líder no Canadá, percebi que preciso levar em consideração de onde cada um vem, pois atrás das atitudes das pessoas, há sempre a questão cultural enraizada. Assim, é importante não fazer julgamentos precipitados.

Tento ajudar a equipe a entender que no Canadá o ambiente de trabalho pode ser um pouco diferente do país de origem deles. Assim, alguns comportamentos não são aceitáveis aqui. Isso também está sendo um aprendizado para mim.

Confiante

Eu era um pouco insegura quanto ao meu potencial. Ouvi isso de pessoas que trabalharam comigo, que diziam para eu confiar mais em mim. Depois dessa oportunidade de mudar de área e ainda assumir um cargo de liderança em outra língua, fiquei muito mais confiante.

Percebi que eu posso sim aprender o que eu quiser, com dedicação e paciência. Se eu precisar mudar de área novamente ou até mesmo de país, não me bate mais aquele medo.

Humildade

Ter ido trabalhar na loja com certeza me fez exercer mais ainda a minha humildade. Na loja, todos nós, independente do cargo, fazemos de tudo. Dobramos roupas, ajudamos os clientes, limpamos o banheiro etc. Fazemos o que for necessário, sem essa conversa de que ela é a gerente. Posso dizer uma coisa: acho isso ótimo!

Como eu era nova na empresa quando fui promovida, precisei contar com a ajuda da minha equipe para me ensinar. Todos me ajudaram na maior boa vontade, não só com os procedimentos da loja, mas também com o vocabulário em inglês que eu não conhecia.

Até hoje, peço ajuda com nomes de tecidos e estilos de roupa em inglês. Não tenho vergonha de dizer que não sei o que significa ou que eu não sei como escrever. Quer prova de humildade maior que essa?

Liderar

Apesar de ter trabalhado mais de 10 anos na minha área e ouvir bons feedbacks dos meus superiores e clientes, eu nunca tive a oportunidade de liderar. Cheguei a ser líder temporária cobrindo uma colega, mas não por muito tempo.

Foi no Canadá que alguém me deu a oportunidade e acreditou em mim. E sou muito grata por isso. Afinal, eu gosto da área de liderança e sempre me interessei por livros e artigos sobre o tema.

No curso que eu fiz aqui, escolhi as matérias eletivas relacionais com resolução de conflitos, liderança e comunicação organizacional. E hoje vivencio e aprendo na prática aquilo que li nos livros e ouvi na sala de aula.

Valorizar a equipe

Uma das minhas maiores alegrias, quando retornei das minhas férias, foi ouvir dos colaboradores que eles sentiram a minha falta e que gostam de me ter como líder. Fiquei super feliz, afinal, ser líder é servir aos colaboradores, motivar a equipe e sempre ter em mente que você precisa muito mais deles do que eles de você. Se a minha equipe está feliz em me ter como líder, isso é a minha maior alegria profissional.

Lógico que sinto falta do trabalho que eu tinha no Brasil. Eu gostava de lidar com os clientes, de negociar com os fornecedores, não trabalhar nos finais de semana. Mas aprendi tanto nesses dois anos, que tenho a certeza que valeu a pena tentar algo novo.

Fora que eu não conhecia nada sobre a área do varejo e hoje vejo o quanto aprendi sobre isso. Quem entra na loja e vê tudo funcionando, não imagina quanto trabalho e procedimentos precisam ser feitos.

Então, se você está nesse processo de mudar de carreira, não tenha medo. Se no meio do caminho você achar que aquele trabalho não é para você, mude novamente! Mudar é ótimo, faz a gente crescer, aprender novas habilidades e dar valor a nós mesmos.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.