Estou velho para fazer um intercâmbio?

Muitos pensam que já estão velhos para estudar fora. Sonham em fazer um intercâmbio, mas acham que passaram da idade. A verdade é que essas pessoas estão muito enganadas. Não existe idade para estudar fora. Atualmente é comum ver pessoas mais maduras realizando o desejo de ir para outro país, seja para estudar um segundo idioma ou fazer um curso profissionalizante.

Fiz meu primeiro intercâmbio aos 28 anos. Resolvi usar as minhas férias e estudar 30 dias em Malta. Estava preocupada achando que iria chegar na escola e teria somente adolescentes. Engano meu! O mais novo da sala tinha 22, depois vinha eu com 28 e os demais eram mais velhos. Lembro de uma senhora polonesa da sala ao lado de 63 anos, que se aposentou e estava aproveitando para realizar o sonho de melhorar o inglês. Tinha um casal da Alemanha nos seus 50 em poucos anos com os filhos de 19 e 24, todos estudando inglês na mesma escola.

Amei tanto a ideia do intercâmbio que no ano seguinte vim para o Canadá, onde fiz um programa Co-op (estudo + trabalho). Neste período eu vi a diferença entre ser uma estudante mais experiente ou não. Eu não estava gastando o dinheiro dos meus pais, como a maioria dos alunos mais jovens fazem quando chegam aqui. Eu estava totalmente empenhada e dedicada no programa. É lógico que estudar fora quando se é novo tem as suas vantagens, mas fazer um intercâmbio quando se é mais maduro também tem. Além de sermos mais dedicados nos estudos, temos um interesse maior sobre a cultura e história local. Por conta disto, fazemos amizades mais facilmente com quem mora naquela cidade e aceitamos melhor as diferenças.

Assim, se você tem este desejo, nada impede que alguém mais experiente, com uma carreira construída de realizar o sonho de um intercâmbio. Aquela ideia de que estudar fora é somente para jovens, não existe mais.

Se você tem disponibilidade para viajar por longos períodos e não domina o idioma, faça um curso na língua escolhida. Procure uma escola onde a idade mínima seja 18 ou 19 anos. Escolas que oferecem além do inglês tradicional, cursos como Business English, IELTS Exam Preparation, etc, costumam receber alunos mais maduros.

Se você não pode colocar o seu trabalho em segundo plano e já domina o idioma, você pode se especializar em sua área de atuação. Em diversas  universidades canadenses é possível encontrar cursos profissionalizantes. Aqui em Victoria há cursos na área de Negócios, por exemplo, que duram 12 semanas. Outros mais longos em outras áreas, que podem durar um ano ou mais.

No caso de não dominar o inglês e também não ter disponibilidade para estudar por longos períodos. Você pode fazer como eu fiz aos meus 28 anos. Usei as minhas férias para estudar, visitar um país diferente, conhecer uma nova cultura e me divertir ao mesmo tempo.

Se você tem este desejo, lembre-se que em qualquer momento da sua vida é possível realizá-lo. Planeje e foque nos seus objetivo! Quando você perceber estará dentro do avião realizando o seu sonho! 

35 thoughts on “Estou velho para fazer um intercâmbio?

  1. Pri, estou indo para Toronto fazer intercâmbio pela primeira vez. Estou com 37 anos. Já me arrependo de não ter feito isso antes mas sinto que esse será o primeiro de muitos que ainda vou fazer!!! 🙂

  2. Olá Pri, ótimo texto. Tenho 53 anos, sou chef de cozinha e Sushiman. Estamos projetando o intercâmbio/ trabalho dos meus 2 filhos que tem o inglês proficiente. Em 2017 vou eu, com toda a certeza. Abs!

    1. Olá Marco, que legal!!! Vocês vão ter uma experiencia maravilhosa! Já sabem a cidade que vão fazer o intercâmbio? Se for no Canadá não deixe de visitar Victoria. Obrigada por dividir os seus planos 🙂 Abraços

      1. Legal Pri, como é a área de TI em Victória? Meu filho mais velho é da área… Ele trabalha na Dell Computer aqui no RS. É possível um estrangeiro abrir um pequeno restaurante em Victória? Att!

        1. Marco, a área de TI é boa porque aqui sim! Para abrir um negócio em Victoria como estrangeiro você precisa ter o visto de investidor, mas não sei os detalhes. O ideal é ver no site do governo canadense ou contratar uma empresa de serviços de imigração, já que muitas vezes é difícil entender todas as leis. Se tiver interesse tenho contato de uma empresa em Vancouver que presta este tipo de serviço e tem brasileiros trabalhando por lá! 😉 Eles normalmente cobram uma taxa pelo serviço de consultoria.

  3. Pri, vc sabia que esse é meu grande sonho! Muito bom este comentário me deixou animada, bjs

    1. Tia Vera, tem bastante pessoas mais maduras vindo estudar no Canadá. Hoje mesmo recebi uma mensagem no face de uma leitora que venho aos 53 anos sem inglês nenhum. Se quiser vir para Victoria me avise. Tenho bons contatos com as escolas por aqui. Beijos 😉

  4. Oie Pri… Tudo bem?
    Estou adorando seu blog, tem me tirado diversas dúvidas.
    Estou indo fazer intercambio em Victória, chego ai 06/09 e fico por dois meses. Estou ansiosa e com medo =D

    Beijos,

    Carla

    1. Olá Carla, tudo bem sim. Obrigada! Espero que você esteja bem. Que bom que o blog está ajudando, fico feliz em saber! Vai dar tudo certo no seu intercâmbio 😉 Você vai amar Victoria. Assim, que você chegar tente ir visitar o Butchart Gardens que ainda terá flores. Não deixe para Outubro, pois nesta época não tem tantas flores como Setembro. 😉 Aproveite! Bjs

  5. Gostei bastante dos videos e do Blog, parabéns.
    Estou em planejamento de ir pro Canadá, daqui a 1 ano e meio e já estarei com 51 anos, sou formado em direito e estou fazendo um curso técnico aqui no Brasil.
    Minha esposa tem 45 anos e minha enteada tem 16 anos, ela vai fazer um college, minha esposa e eu vamos fazer um curso de inglês e depois fazer ou uma pós ou fazer um novo curso universitário.
    Se eu puder não volto mais.

    1. Luiz Otavio, obrigada! Muito legal todo esse planejamento de vocês para virem ao Canadá! Tenho certeza que vocês vão gostar muito daqui! Sucesso para vocês! Parabéns pela iniciativa! 🙂

  6. Pri, permita-me a intimidade rsrsrsr

    Eu tenho 39 anos e sou marinheiro de primeira viagem em intercâmbio. O título do post me chamou a atenção por motivos óbvios rsrs. Meu inglês não é tão bom, vou lá com intuito de melhorá-lo. Tenho estudado por aqui, acredito que tenha conseguido uma sensível melhora.

    A minha pergunta é até que ponto o inglês deficiente pode atrapalhar? Quais suas dicas para minimizar isso?

    Ahhhh… fala alguma coisa legal aí pra que eu não fique com medo rsrsr

    Abração…. excelente seu blog. Parabéns!!!

    1. Oi Chrystiano, pode me chamar de Pri sim 😉 Muito legal que você vai fazer o intercâmbio. O inglês deficiente pode deixar você um pouco “frustado” nas primeiras semanas quando for ao mercado por exemplo, e não entender o que a pessoa no caixa disse (eles falam muito rápido…rsrs) Porém, entenda que isso faz parte do seu aprendizado. Eu costumava me frustar no começo quando não entendi as pessoas, mas comecei a ver que isso acontece com todos os estrangeiros quando chegam aqui. Até mesmo com aqueles que tem um inglês melhor. Minha dica para minimizar é não esquentar a cabeça, fique tranquilo e dá o melhor de si. Se alguém não te entender ou se você não entender alguém, paciência! Isso você melhora com tempo. Outra dica é evitar fazer amizades com brasileiros, sei que é difícil, mas quanto menos português você falar durante o seu intercambio, mais rápido você aprenderá. 😉 Parabéns pela escolha de fazer um intercambio depois dos 30, tenho certeza que você vai amar e vai querer fazer outro depois do seu primeiro. Aproveite seu intercambio ao máximo. Muito obrigada pela mensagem! 🙂

  7. Pri

    Qual curso co-op você fez? Como foi a experiência de arrumar o emprego pelo programa? A escola conseguiu pra você ou você arrumou por conta?
    Estou indo mês que vem para Toronto fazer inglês e depois fazer um co-op também. Obrigada

    1. Oi Marcela em 2011/2012 fiz o Canadian Intership Program (6 meses ingles + 6 meses trabalho). Porém esse programa não exite mais! Até onde eu sei estudar inglês não dá mais direito a trabalhar. A escola me orientou sobre onde procurar emprego, mas fiz tudo sozinha! Bom, como era verão, então tinham diversas vagas temporárias para 6 meses ou menos. Se fosse em outra época do ano, acho que teria dificuldades para conseguir algo. Vc vai vir por qual agencia? Bjs

  8. Tenho 42 anos e no ano passado resolvi estudar inglês em Toronto durante as minhas no trabalho.
    Realizei um sonho, melhorei bastante meu inglês, aprendi muito de muitas culturas diferentes devido a diversidade nas nacionalidades dos alunos, estudei com vários adolescente e quebrei um “pré-conceito” que tinha de fazer intercâmbio com mais idade. Na verdade, este mito é muito da cabeça de brasileiros pois a galera de outros países adoram conversar com pessoas mais experientes e admiram quando aprendemos juntos.
    Valeu muito e recomendo a todos.

    1. Cynthia, muito legal a sua história! Obrigada por dividir com a gente. Isso que você falou que os brasileiros tem este mito na cabeça é a mais pura verdade! Obrigada por comentar e me ajudar a acabar com esse mito. 😉

    1. Olá Pedro Paulo, não passou da idade não. Tenho certeza que se decidir fazer o intercâmbio não irá se arrepender! Abraços 🙂

  9. Olá! Tenho 36 anos e vou para Vancouver no fim de maio melhorar meu inglês. Hoje eu poderia dizer q estou no intermediário. Até agora não escolhi a escola de inglês. Você tem alguma dica de escola em Vancouver, principalmente pensando na minha idade?

    1. Olá Vinicius, eu não conheço as escolas de Vancouver, se fosse em Victoria seria mais fácil. Há dois grupos no facebook um chamado Brasileiros em Vancouver e outro Canadá – Brasil, se você fizer essa pergunta no grupo tenho certeza que o pessoal irá ajudar, pois a maioria das pessoas em ambos os grupos moram em Vancouver. Desculpe, por não poder te ajudar.

      1. Oi, Vinícius. Eu fiz o curso de inglês em Toronto pela ILSC e gostei muito. E a ILSC também tem em Vancouver. Dê uma olhadinha.

  10. Oi Pri ,
    Quem me dera ter 28 anos !!! Acredite , vc ainda é muito nova ! Eu estou com 44 e agora tomei coragem pra correr atrás do meu sonho que é passar um tempo fora do Brasil , não sei falar o inglês mas entendo muita coisa e consigo falar um pouco também, graças aos seriado que assisto ! Vc poderia me informar como é a área da beleza aí ? Manicure , depiladora , cabeleleira ? Aqui no Brasil não tem crise nessa área ! Se vc puder me passar alguma informação vou ficar muito feliz , bjs

    1. Olá Neli,
      Não tenho mais 28 não, isso já faz alguns anos. rsrsr 😉 Legal! Acho que não tem idade para realizarmos os nossos sonhos, né? Tenho conhecido pessoas maduras aqui em Victoria que vem estudar inglês e acho sensacional! Nunca é tarde! 🙂 Então, sobre a área de beleza até onde eu sei tudo que você vai fazer tem que fazer curso/especialização. Eu não sei os detalhes, mas digo isso porque o outro dia reclamei com amigos canadenses dos valores cobrados aqui, e eles me responderam que os profissionais aqui são qualificados e as exigências (por parte do governo) para quem trabalha nessas áreas são altas devido a questões de higiene, etc… por isso eles cobram caro para poder se manter. Eu acho que não tem crise porque sempre vejo os salões por aqui cheios (pelo menos quando eu passo na frente). Tem a impressão que o forte aqui é cabelo e sobrancelha. Eu particularmente, faço tudo sozinha. Só cortei o meu cabelo uma vez aqui, sempre corto quando vou ao Brasil.

      1. Oi Pri !
        me desculpa, mas só vi sua resposta hoje !!
        Obrigada por me responder e olha , pelo que vc falou aí é bem parecido com as exigências dos USA, eles também pedem cursos na área ! E que maravilha os salões sempre cheios aí,né ! Mas se eu for como estudante de intercâmbio eu não posso trabalhar ? Por que pra mim o intercâmbio só é viável se eu puder conciliar as duas coisas !

        1. Olá Neli, quem estuda inglês não pode trabalhar. Se você precisa trabalhar é melhor considerar outros países que permitam o estudante de inglês trabalhar. Se eu não me engano, Irlanda e Nova Zelândia permitem.

          1. Oi Priscila,
            Eu vi num canal do YouTube dizendo que estudantes de intercâmbio não podem trabalhar ! Mas na Austrália é permitido e de repente, é pra lá que eu vou !!
            Obrigada Priscila

  11. Olá Pri, parabéns pelo blog. Irei para Victorio no início de 2017 e ainda não fechei o curso. Você pode me dar sugestões? Gostaria de algum que tivesse uma faixa etária média de pessoas mais velhas e um menor número de alguns por sala. Desde já super obrigado pelas dicas.

    1. Olá Luis, muito obrigada! Bom, eu fiz inglês na Uvic e a média de alunos por sala eram de 15 pessoas. Conheci dois leitores do blog, ambos com mais de 40 anos, que fizeram na Global Village e gostaram. A média de pessoas sempre será mais novas em qualquer escola, o que eu percebi com a minha experiência e de outros amigos é como essas escolas lidam com isto é que faz a diferença. Tem uma brasileira que trabalha na Global Village como ESL Advisor, vou te mandar um email com o contato dela. Ela é super atenciosa.

Leave a Reply