Como eu vim para o Canadá!

Com o aumento de brasileiros querendo sair do Brasil, tenho recebido muitas mensagens de pessoas querendo saber como eu fiz para vim para o Canadá. Por conta disto, resolvi escrever este post contando a minha trajetória. Lembrando que o que funcionou para mim, não significa que irá funcionar para vocês, pois existem diferentes programas para quem quer vir estudar ou trabalhar no Canadá. O site do Governo Canadense oferece informações completas sobre permissões de trabalho, estudo e imigração.

Infelizmente, eu não posso ajudar e dizer como cada um de vocês deve fazer para vir para o Canadá, pois não sou uma consultora de imigração e não tenho conhecimento suficiente para analisar cada caso. Além do mais, no Canadá é crime prestar consultoria sem ser um profissional registrado pelo Governo Canadense. A forma que eu encontrei de ajudar vocês é dividindo a minha história.

Mas, primeiro quero te dar uma dica: Se planeje e pesquise! O planejamento é fundamental para atingir o seu objetivo. Entender a cultura e o mercado de trabalho que você atua ou pretende atuar no Canadá é muito importante para evitar futuras frustações. Lembre-se que você começará do zero aqui. Você não conhece pessoas na sua área e as pessoas não te conhecem. Mesmo fazendo uma Universidade ou College pode ser que você não consiga emprego na área desejada e precise fazer trabalhos mais simples, como trabalhar em um cafeteria ou loja de roupas até criar o seu network. Sendo assim, não venha para cá se você não está disposto a enfrentar essa situação, pois essa é a realidade da maioria dos estrangeiros que chegam aqui. Não é porque você tinha um cargo alto no Brasil, que você vai ter aqui no Canadá. Pense nisso!

Me sinto na obrigação de alertar vocês, pois todos os dias vejo brasileiros frustados e reclamando que não conseguem empregos nas áreas deles e acham um absurdo trabalhar no que eles chama de “subemprego”. Essa palavra não é muito aceitável aqui no Canadá, pois o canadense admira todos os tipos de emprego. E eles não diminuem alguém por trabalhar em um restaurante ou cafeteria, como muitos brasileiros, infelizmente, fazem. Então, digo novamente, se você pensa como a maioria dos brasileiros não venha para o Canadá, que você irá se frustar!

Agora sim, depois do meu alerta vamos para a minha história. Vim para o Canadá em Setembro de 2011 com o intuito de melhorar o inglês. Fiz um programa chamado Canadian Internship Program. Através deste programa o aluno estudava 6 meses de inglês e depois de concluído o curso trabalhava por 6 meses para praticar o inglês. Este programa não existe mais. Atualmente, os cursos de inglês não dão direito a trabalhar.

Resolvi voltar ao Canadá, mas queria morar na mesma cidade que estudei inglês, Victoria, e trabalhar também. Por conta disto, a melhor opção para mim dentro das minhas condições financeiras, foi fazer um curso na Universidade de Victoria, onde eu posso estudar e ter o direito de trabalhar. Como a universidade é pública, e o meu curso é full time com uma duração de mais de 8 meses, eu posso trabalhar 20h por semana durante os estudos e 40h/semana durante as férias da Universidade.

Quando eu terminar o curso, posso aplicar para uma permissão de trabalho chamada Post-Graduation Work Permit Program (PGWPP). Quem determina a validade da permissão é o Governo Canadense, sendo no mínimo a mesma quantidade de meses que eu estudei e no máximo três anos. Nem todos os cursos dão direito ao PGWPP, aconselho a entrar em contato com a Universidade e se informar se o curso que você pretende fazer se encaixa nos requisitos do PGWPP. No meu caso, eu sei que posso aplicar, pois estudo em uma universidade pública e sou aluna full time (integral). Outro requisito é que o curso tenha duração de pelo menos 8 meses.

Lembre-se que as regras em relação a visto, permissões de estudo e trabalho, e imigração estão sempre mudando. O que está em vigor hoje, pode ser que não esteja no próximo mês, por conta disto aconselho vocês a ficarem atentos ao site do Governo Canadense, ou contratar uma consultoria de imigração de confiança.

Neste post falo sobre o curso que estou fazendo na Universidade de Victoria. Informo os valores e descrição.

18 thoughts on “Como eu vim para o Canadá!

  1. Na verdade tem muitos brasileiros querendo ir para Saskatchewan! Há um grupo no facebook de imigração para lá!
    Este ano abriram 500 vagas de skilled worker, porém se esgotou rapidamente. Talvez pela dificuldade do processo de skilled worker em outras províncias, como Quebec, o pessoal tem procurado Saska, Nova Scotia e até Terra Nova e Labrador.

    Fica o link do grupo no face, para quem tiver interesse 😉

    https://www.facebook.com/groups/1498686760448559/1559654574351777/?notif_t=group_activity

    1. Oi Laís, obrigada por compartilhar o link! Ouvi alguns brasileiros comentando sobre ir para Saskatchewan, não sabia que estava tão concorrido para ir para lá! 😉

    2. obrigada Laís, já faço parte desse grupo rs!
      infelizmente já encerraram o prazo de inscrição, é uma pena mesmo, estava acompanhando , minha profissão não está em demanda lá…
      um bj e boa sorte pra nós!

  2. Ola Pri gostei do seu blog. Gosto de ler as experiências de várias pessoas. Aguardo seu post sobre valores com muita ansiedade, pois minhas contas chegam a 100 mil reais ja que o cad ta a 3 reais, contando 2 anos de college e dinheiro pra se manter. Continue compartilhando suas experiências. Ajuda muito mesmo. Bjs

    1. Obrigada! Eu ainda não terminei o post, mas quero terminar ainda essa semana! Com o dólar nas alturas acredito possa chegar quase nesse valor mesmo dependendo do curso. O meu é mais barato! Bom, acho que até o final desta semana eu consigo postar! Muito obrigada! 🙂

  3. Adorei o post Pri!
    Estou me organizando há mais de 1 ano já e pesquisando muito.
    Contratamos um agência para fechar o curso inglês, vistos e tudo mais.
    Me senti mais confortável dessa forma, já que é muito dinheiro investido, já que depois aplicarei para o College, minha estadia será longa 🙂

    beijoo

  4. Olá td bem?
    Olha, pelo que eu pesquisei sobre college, se vc faz um curso de 2 anos, vc tem work permit de mais 3 anos, se vc faz um curso com duração menor q dois anos, vc conseguirá o visto de trabalho pelo mesmo tempo que estudou, ou seja, de um ano e meio, um ano e meio de work permit. Poxa, aprendi mais uma, então se eu fizer um college de 8 meses, terei visto de trabalho por mais três anos??? nossa, bom saber, pois as agências de intercâmbio falaram que para imigrar, ganhar pontos no EE, teria q fazer um college, de no mínimo, dois anos! Eu não sabia que fazendo um curso de 8 meses o visto se estenderia por mais 3 anos!
    Para ganhar ponto no EE, eu teria que ter dois anos de college…
    Poxa, legal, aprendi mais uma, vou falar com minha agência de intercâmbio, abraços e obrigada por compartilhar a informação.

    1. Olá Paula, desculpa, acho que você não entendeu o meu post. Vamos lá! 🙂 Foi tentar ser mais especifica. Se você estuda 8 meses (minimo), não significa que você receberá 3 anos de PGWP. Esse é somente um dos requisitos para ter direito ao PGWP, aconselho a verificar com a Universidade, agencia de intercambio ou consultor de imigração se o curso que você quer fazer se encaixa nos requisitos para o PGWP. Segundo o site do Governo Canadense e as informações que recebi na Universidade a validade máxima do PGWP é de no máximo 3 anos, mas eles podem te dar menos que três anos, por exemplo, se você estudar 1 ano, poderá receber somente 1 ano. Isso para receber a permissão de trabalho pós estudos. Imigração é outro assunto, e é complexo. Cada caso é um caso, pois depende da profissão que vc atua, idade, etc….por isso, aconselho você a conversar com profissionais e infelizmente eu não posso te ajudar.
      Sobre os pontos no EE eu não sei te falar. Pode ser que sua agencia está correta. Não posso te orientar, pois não tenho conhecimento para isso, aconselho a procurar uma empresa especializada em imigração.

      1. então Pri, é assim, essa informação eu obtive do consulado e tb das agências, se vc fizer um college com menos de dois anos, vc receberá tempo de work permite equivalente ao tempo de curso.
        vc só receberá PGWP de 3 anos , se fizer college à partir de 2 anos… mas como vc disse, é vdd mesmo vai depender da faculdade que eu escolher, ainda estou na dúvida, mas estou pesquisando bastante.
        gostei do seu blog, continue postando!!!
        Vc acredita que estou pesquisando até sobre os colleges de Saskatchewan? tenho falado com eles também, mto legal!
        bjss e obrigada! boa sorte na sua estadia!!!

        1. Saskatchewan! Serio? Nossa! Acho que você é a primeira pessoa do Brasil que pensa em ir para lá. Se você for realmente me conta! Monta um blog para dividir a sua experiência em morar lá! Me mantenha informada se você realmente for, pois agora fiquei curiosa. Boa sorte nas suas escolhas! Obrigada por dividir as informações! 🙂 Beijos

      2. Oi Pri, obrigada pelo incentivo!
        Então, penso em montar um blog , pois quase não acho informações sobre Saskatchewan! Lá é bem pequeno, clima de cidade pequena, é isso que procuro para mim e para minha família! E blogs como o seu, e de muitos brasileiros que estão no Canadá têm me ajudado muito!!! Pode deixar eu a manterei informada sim, com o maior prazer, mas mantenha-nos informados também! estou orando e torcendo por vc, e espero o q consigamos realizar nossos sonhos, um bj, fique com DEUS!!!!

  5. Adorei saber que não existe preconceito com os “subempregos” no Canadá. O que importa é nos sentirmos úteis com o nosso trabalho e fazendo tudo dentro da lei! Fiquei curiosa, como eles chamam “subemprego”? Entry level? Adorando o blog 😉

    1. Com certeza, se estamos trabalhando dentro da lei e se sentindo útil é o que importa.:) A palavra que mais se aproxima é menial work, mas eles não usam. É extremamente rude e indelicado. Obrigada! O blog de vocês está ótimo também! Boa sorte com o IELTS!

    1. Pois é Elisa, como você sabe o problema é que a maioria não pesquisa, não lê, vem no “impulso”, sem se planejar e acaba se frustando! Que bom que gostou! Obrigada 🙂

Leave a Reply